Pratos do mundo

Sabores fronteiriços

\\ Texto Maria Cruz
\\ Fotografia ©PMC

Para a sustentação de uma vida equilibrada são necessários alimentos saudáveis, que são todos aqueles que restabelecem uma conduta benéfica, através dos nutrientes essenciais, ao nosso quotidiano. Para ter uma alimentação saudável é necessário haver variedade na escolha dos alimentos caso contrário o organismo começa a dar sinais de desequilíbrios. É, por isso, importante dar valor ao que comemos. Nesta edição queremos mostrar-lhe dois tipos de conceitos completamente diferentes, mas ambos especiais. Uma das sugestões é um prato tipicamente moçambicano, feito pela mãe, Sara Gonçalves. As outras três propostas, igualmente apetecíveis, são um novo conceito da filha, Sílvia. 

Caril de Amendoim de Galinha

Sabemos por si só que não é a quantidade ou o valor energético dos pratos que nos proporcionam uma alimentação saudável, mas sim o tipo de alimento que ingerimos, com nutrientes necessários para se ter saúde. Sentemo-nos, então, à mesa, para degustar estes pratos. O prato de Caril de Amendoim de Galinha com coco (imagem 2) é servido, depois de duas horas a ser confecionado: «primeiro retirou-se o leite do amendoim, enquanto a galinha refogou com a cebola e o tomate. O coco e o amendoim foram cozidos à parte e eles é que deram origem ao aspeto final do prato. Quando se juntou tudo ficou esta cremosidade», explica Sara. Este é um prato típico de moçambique e pode ser consumido no Soul Bistro, em Maputo. O empratamento dele é simples: primeiro leva a base da massa, depois o caril de amendoim por cima e, depois, é só servir quentíssimo.

Os pratos que Sílvia exibiu são mais trabalhados (na apresentação). Comecemos pela manga: leva arroz de coco, que é um arroz tradicional, cozinhado em leite de coco; depois a manga é cortada em cubinhos, temperada com um molho de citrinos, gengibre, piripiri e alho, tão-somente. Delicioso?! Só o aspeto faz render os olhares (ver imagem 3). Os coentros secos, as sementes de sésamo pretas e o modo como se enfeita o prato fazem-no mais apetecível, porque a degustação envolve o prazer da aparência, do aroma, do sabor e da harmonia. Comer é compor e fazer a própria história do prato.  

Manga

Abacate e Caranguejo

Smoothies de banana

Sílvia começou por fazer esta ementa para si mesmo, na sua casa, porque queria começar a fazer uma dieta saudável. Buscou os sabores de infância e aplicou-os nos pratos. «Cada vez mais acho que nós somos o que comemos, e como alguém dizia: ‘eu não quero ser nem barata, nem rápida’. Temos de ir buscar à natureza aquilo que está próximo e acessível, e que pode fazer de nós melhores», revela a autora deste prato. O cliente tradicional moçambicano ainda põe muitas reservas a este novo conceito, mas Sílvia vai alargar horizontes e vai apostar noutros mercados, como em Portugal. A ideia dela passa por pôr a funcionar um pop art durante este Verão, porque obviamente é um produto que faz sentido nesta época. Uma infusão de sabores moçambicanos, indianos e portugueses dará mais cor ao Verão.  

Passemos ao segundo prato (imagem 4): abacate com limão e sal; caranguejo, cozido em água e sal, desfiado e temperado, com azeite, limão, cebolinho picado; sementes de sésamo e dois ingredientes secretos: «amor e piripiri», revela Sílvia. O molho à base de moringa (alimento com muita vitamina e proteína) dá mais brilho ao prato.  Por último, e não menos delicioso, apresentamos o smoothies (imagem 5) de banana, manga, maracujá, castanha de caju, moída com a banana... E eis aqui uma refeição equilibrada. A comida é emoção, seja nos pratos mais tradicionais, seja em inspirações mais modernas. E, claro, a gastronomia resume-se a um ato de prazer e diversão.

PARTILHAR O ARTIGO \\