La Cité du Vin

Bordéus (con)vida

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia ©La Cité du Vin

La Cité du Vin é o maior museu do vinho do mundo, um «equipamento cultural único onde a alma do vinho se expressa através de uma abordagem envolvente e sensorial».

Ver, visitar e viver é o convite incessante da La Cité du Vin, um lugar único onde se pode usufruir de experiências múltiplas. Situada em Bordéus, França, na margem do rio Garonne, La Cité du Vin é um equipamento cultural inédito dedicado ao vinho como património cultural, universal e vivo. Esta ‘cidade’ oferece uma viagem surpreendente à volta do mundo, através dos tempos, em todas as culturas.

Mais de 20 anos se passaram desde que o então presidente da câmara de Bordéus, Alain Juppé, teve a ideia de criar um museu dedicado ao vinho. O seu sonho apenas se concretizou em Junho de 2016, quando La Cité du Vin foi inaugurada pelo presidente François Hollande, após oito anos de desenvolvimento do projeto e construção.

Projetado por Anouk Legendre e Nicolas Desmazières do escritório de arquitetura parisiense XTU, o edifício é um lugar cheio de símbolos e referências ao vinho, assemelhando-se, ao primeiro olhar, às curvas e voltas que o vinho faz ao ser despejado num copo, ainda que cada detalhe arquitectónico evoque a alma do vinho.

Composta por 13 350 m², repartidos por dez níveis e culminando a 55 metros de altura, La Cité du Vin é o maior museu do vinho do mundo, um «equipamento cultural único onde a alma do vinho se expressa através de uma abordagem envolvente e sensorial». O seu objetivo é mostrar o vinho de forma diferente, através do mundo e das épocas e em todas as culturas e civilizações. Um espaço temático, didáctico e interativo que busca envolver e entreter o visitante e não somente tratá-lo como um observador passivo.

O segundo piso não é uma exposição permanente, mas antes o coração de La Cité du Vin. Com 20 espaços temáticos, é uma viagem através dos tempos à descoberta do vinho nas suas dimensões cultural, civilizacional, patrimonial e universal. Um percurso com áudio-guias em oito línguas diferentes e que termina a 35 metros de altura, com uma vista de 360o sobre Bordéus, ao mesmo tempo que se degusta um copo de vinho.

Para além dos percursos permanentes e exposições temporárias (um espaço com cerca de 700 m² foi concebido para acolher duas exposições culturais por ano, recebendo obras de arte dos maiores museus internacionais, e uma exposição de uma ‘vinha convidada’ todos os verões), o auditório Thomas Jefferson e os espaços de receção ganham vida com a programação cultural rica e variada. Os três espaços de degustação, a sala de leitura/biblioteca multilingue, La Boutique de La Cité du Vin (concept store com uma seleção de objetos, livros, artigos em séries limitadas, relacionados com o mundo do vinho), a área Routes du Vin (para selecionar e reservar visitas às vinhas), os três espaços de restauração e os jardins de acesso livre (espaços verdes que criam a ligação entre La Cité du Vin, o rio Garonne e a origem da vinha) são pretextos mais que perfeitos para passar um dia na La Cité du Vin, um lugar incontornável numa estadia em Bordéus. Um museu para ver, visitar e viver que proporciona experiências extraordinárias e memoráveis.

PARTILHAR O ARTIGO \\