Oslo

Terra de vikings

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia ©Tourism Oslo

Capital e maior cidade da Noruega, Oslo situa-se num local privilegiado, à beira de uma imensa baía, dentro de um fiorde, numa região cercada de florestas, lagos e ilhas. Para além da beleza natural, a cidade encanta pela sua pequena dimensão, comparada com outras metrópoles, pela beleza arquitectónica, organização, pelo elevado padrão de vida, pelas suas variadas atracções culturais, que incluem dezenas de museus, inúmeras galerias de arte, festivais e espectáculos.

A predominância de neve, durante o rigoroso inverno, faz parte do cenário norueguês. Não é por isso de estranhar que Holmenkollen seja um dos pontos mais famosos. Situado no topo de Oslo, é aqui que ocorrem várias competições de ski, um dos desportos mais populares da Noruega, para além de permitir vistas deslumbrantes sobre a cidade.  

A cidade encanta pela sua pequena dimensão, pela beleza arquitectónica, organização, pelo elevado padrão de vida e pelas suas variadas atracções culturais.

Mas comecemos pelo centro. Perto da Estação Central, está o edifício da Ópera, que merece ser visitado por dentro, por fora e até caminhar sobre o seu telhado. Bem perto, numa grande avenida de lojas, a Karl Johans Gate, encontra-se o Teatro Nacional, de onde já se avista o Palácio Real. Indo em direcção ao fiorde, chega-se ao bairro Aker Brygge, onde é possível caminhar na marina por entre os barcos. Muitos dos melhores restaurantes da cidade encontram-se nesta área. Ainda no centro, pode ser visitada a National Gallery, onde se encontra a obra-prima de Edvard Munch, «O Grito». Nas proximidades fica o Nobels Fredssenter (Centro Nobel da Paz), um dos locais mais procurados pelos turistas.

Localizado em Frogner, o Vigeland Park é a maior e mais famosa área verde da cidade. Tem cerca de 200 esculturas de Gustav Vigeland e recebe um milhão de visitantes por ano. A não perder é também a Península Bygdøy, que acolhe a maioria dos museus, como o The Viking Ship Museum, que expõe os mais bem preservados navios vikings do mundo, ou o Norsk Folkemuseum, a céu aberto, que exibe construções de diferentes zonas do país.

Se for verão, perderá o manto branco e porventura a aurora boreal; se for inverno, o verde será tímido e não poderá ver o sol da meia-noite. Mas esta terra de vikings tem sempre encantos e aguarda por si, num ritmo lento, alheio à pressa dos que chegam para tudo ver.

PARTILHAR O ARTIGO \\