Royal Lytham & St. Annes Golf Club

Um poço de história

\\ Texto Maria Cruz
\\ Fotografia Direitos Reservados

Palco de vários torneios internacionais, como o Open Championship e o Walker Cup, o Royal Lytham & St Annes Golf Club, fundado em 1886, é um poço de história. Já lá vão mais de 130 anos a receber os melhores profissionais de golfe do mundo, neste campo que, para muitos praticantes da modalidade, é um paraíso golfístico.

Anfitrião de onze Open Championships, dois Ryder Cups e alguns campeonatos abertos para mulheres e idosos, o layout do Royal Lytham & St Annes permaneceu fiel ao original, criado por George Lowe – primeiro profissional do clube há mais de um século. Mais tarde, em 1919, o desenhista Harry Colt deu-lhe um toque mais modernizado, nos greens e nos tees, não fugindo às origens, e adicionou inúmeros bunkers, aumentando também o percurso.

O campo, de 18 buracos, é detentor de um charme próprio e, apesar de se situar longe do mar, a brisa que chega tem um efeito nostálgico em quem se encontra a jogar. Como dizia o Capitão Mark James, da Ryder Cup, «é uma combinação perfeita entre a largura dos fairways, o comprimento áspero, o ritmo e a qualidade dos greens». É conhecido como sendo um campo difícil de se conseguir uma boa pontuação, muito por causa dos seus 206 bunkers, ao longo do percurso, que salpicam os fairways e cercam os greens. Mas, enquanto joga no Lytham, aproveite também para descansar na atmosfera acolhedora do Dormy House – dispõe de 16 quartos individuais. Porque, quando se entra no campo, a sensação de história é abrangente, e, por isso, fique para explorá-la. Neste campo, tudo indica que a tacada deve ser pensada e assertiva. Assim, para jogar, basta aparecer às 08h00, todos os dias, e... bom treino! 

PARTILHAR O ARTIGO \\