Ladera Resort

Mais perto do paraíso

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia ©Ladera Resort

Empoleirado acima da cidade portuária de Soufrière, no meio de uma floresta tropical, o Ladera Resort é o complexo turístico mais exclusivo e luxuoso de Santa Lúcia, uma paradisíaca ilha das Caraíbas. As vistas de cortar o fôlego – para a floresta, para as majestosas montanhas Piton e para o mar azul profundo – seriam razões bastantes para o arrebatamento, mas o Eco Resort de luxo assume o compromisso de proporcionar uma autêntica experiência caribenha a todos os seus hóspedes. Pioneiro no conceito de resort aberto, por forma a aliar o ambiente natural ao serviço requintado, o Ladera Resort já foi merecedor dos mais altos prémios e elogios por parte dos mais exigentes críticos de viagens.

A beleza de Santa Lúcia é inigualável e a sua cultura é uma fusão única de tradições francesas, britânicas e africanas.

Santa Lúcia é um país insular das Pequenas Antilhas, nas Caraíbas, próximo de Martinica, São Vicente e Granadinas e Barbados. O seu nome foi dado por Cristóvão Colombo, em 1502. De origem vulcânica, é percorrida de norte a sul por uma cadeia de montanhas, a mais alta das quais o monte Gimie, com 959 m de altitude. Dois montes gémeos de grande beleza, o Gros Piton, com 798 m, e o Petit Piton, com 750 m, emolduram uma pequena baía no sudoeste. Paradisíaca, a ilha é um lugar encantador, com as suas praias tranquilas, de areia branca e fina, um mar azul profundo e florestas tropicais. Graças ao seu terreno montanhoso e flora exuberante, a beleza de Santa Lúcia é inigualável. A sua cultura é uma fusão única de tradições francesas, britânicas e africanas.

Localizado no cume de uma floresta tropical a 335 m acima do mar das Caraíbas, o Ladera Resort é o único complexo turístico de Santa Lúcia implantado em território Património Mundial da UNESCO, com vista para o Gros Piton. A propriedade de 15 hectares, que fazia parte do Rabot Estate (uma das mais antigas plantações de cacau em Soufrière), oferece 37 suítes, construídas sem a quarta parede, para que os olhares constantemente se abram para a piscina privativa, que parece cair num precipício, para o magnífico pôr-do-sol e para as montanhas que apontam para o céu. Atendendo à sua filosofia ecológica, cada recanto do Resort foi construído com madeiras tropicais, pedra e azulejos locais, e apresentam uma decoração estética distinta feita de tecidos típicos e mobiliário personalizado fabricado à mão pelo mestre artesão e gerente da propriedade, Eustace Augustin.

As suítes foram construídas sem a quarta parede, para que os olhares se abram para a piscina privativa, para o magnífico pôr-do-sol e para as montanhas que apontam para o céu.

O restaurante Dasheene do Ladera orgulha-se de criar pratos locais usando ingredientes cultivados no próprio Resort, assim como as carnes e o peixe são comprados localmente. Os hóspedes podem desfrutar de cocktails no bar do Dasheene ou à beira da piscina infinita, mas, se o intuito for um relaxamento mais profundo, o Spa do Resort é a opção mais acertada, ou então a sala de fitness ou a de yoga. Durante o dia, para além das muitas atividades propostas pelo Resort, como aulas de culinária, caminhadas, praia, passeios de barco e passeios pela ilha, os hóspedes podem partir à descoberta das muitas atracções de Santa Lúcia, como as Diamond Falls e as Sulphur Springs. Quando o sol se esconde, a animação noturna do Landera promete surpreender, ou então poder-se-á optar pelo arrebatamento total, na intimidade da suíte, com a lua e o vulto das montanhas no horizonte.

PARTILHAR O ARTIGO \\