Diogo Sousa Martins

«A oftalmologia deve ser vista como uma das áreas nobres da Medicina»

\\ Texto Andreia Filipa Ferreira
\\ Fotografia Direitos Reservados

Por detrás dos olhos de Diogo Sousa Martins vemos uma aura de liderança. Desde a investigação à gestão, a carreira deste 'Sr. Doutor' tem estado ligada ao ramo farmacêutico, mais propriamente à oftalmologia. Hoje, é o Presidente Mundial da Kemin Pharma, uma das empresas do grupo americano Kemin Industries, que opera a partir de Barcarena, em Oeiras, para o mundo, desde 2013. Desenvolvendo produtos inovadores na área da oftalmologia, como os corantes cirúrgicos que permitem visualizar as membranas que têm de ser removidas em cirurgias de catarata e de retina, Diogo Sousa Martins tornou Portugal o epicentro de toda a atividade internacional da Kemin Pharma, que engloba mercados na Europa, América do Sul, Austrália e Ásia. Com uma equipa de mais de 25 colaboradores totalmente focados em encontrar soluções para as diversas patologias dos olhos, Diogo Sousa Martins procura colocar rapidamente as descobertas científicas no mercado, de forma segura e eficaz, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das populações e permitindo a expansão geográfica dos produtos Kemin Pharma.

A instalação da Kemin Pharma em Portugal trouxe vantagens para a empresa? Vantagens que não eram garantidas na América?

Além do facto da Kemin Pharma ter sido considerada uma empresa de interesse estratégico nacional, o que nos proporciona condições especiais, o elevado nível de competências que se podem encontrar no mercado de trabalho português e o facto do ambiente regulamentar nos ser mais favorável na Europa do que nos EUA teve um peso na decisão. De resto, a localização estratégica na Europa, o domínio do inglês e a competitividade na qualidade e preço dos serviços foram também determinantes.

 

E benefícios para a economia portuguesa?

Ao trazermos um projeto desta dimensão para Portugal estamos também a criar oportunidades e a reter algum talento nacional. Creio que somos um exemplo a seguir neste campo.

 

Todos os produtos são desenvolvidos em Portugal?

Temos um departamento de pesquisa e desenvolvimento 100% funcional na nossa sede, em Oeiras. Essa equipa é responsável pela criação e gestão da investigação e desenvolvimento, assim como pela gestão de todos os seus processos, apesar de termos uma equipa internacional que nos presta alguns serviços específicos. Atualmente, todos os nossos produtos possuem marcação CE (conforme as normas europeias) e estão disponíveis para o mercado português.

 

Uma das mais importantes fases do desenvolvimento de produtos centra-se nos testes clínicos, correto?

Queremos que os nossos produtos alcancem ou excedam as expectativas de qualidade, segurança, eficácia e confiança dos nossos clientes. Os testes clínicos dos produtos Kemin Pharma são realizados com esse intuito, segundo os mais elevados padrões de qualidade e de acordo com todas as normas e boas práticas internacionais.

«Creio que a obra-prima da Kemin Pharma ainda está para vir. Provavelmente muito em breve»    

Em termos de investigação, qual foi o investimento feito pela Kemin Pharma no último ano?

Faço um balanço extremamente positivo em relação à nossa investigação no último ano. Aprofundámos o conhecimento sobre os nossos produtos actuais, comprovando cientificamente mais pontos diferenciadores, mas também demos passos importantes para o desenvolvimento de novas soluções que pretendemos apresentar futuramente no mercado.

 

Desse investimento resultou o registo de novas patentes? E algum produto mais inovador?

Quatro patentes novas, num total de cinco patentes desenvolvidas inteiramente por nós. Destacaria um produto disruptivo que temos em pipeline, no qual depositamos muita esperança e que se dirige a uma patologia que induz eventualmente a um padrão de cegueira. Mais não posso contar, para já (risos).

PARTILHAR O ARTIGO \\