Humberto Barbosa

«Ter um controlo de qualidade e de excelência é o segredo do sucesso da Clínica do Tempo»

\\ Texto Maria Cruz (com colaboração de Maria Manuel Freitas)
\\ Fotografia Nuno Noronha

Conhecedor da nutrição e longevidade, Humberto Barbosa deixou de ser o «Armani» da nutrição, para ser o «Dolce & Gabbana», como o próprio descreve com humor, referindo-se à passagem de testemunho ao seu filho Tomás Barbosa. Muitos anos de experiência na área são, agora, tidos como uma viragem na carreira do nutricionista, marcada por uma mudança na identidade da Clínica do Tempo. Gosta do mar, não tivesse ele nascido na ilha da Madeira. De lá trouxe a certeza do que queria ser: nutricionista. Viera para Portugal Continental aos 13 anos de idade. Viveu na linha do Estoril até aos 17 anos. Em Inglaterra fez toda a sua formação académica. Ao pai pediu ajuda para comprar a passagem de avião e dinheiro suficiente para 30 dias de estadia e alimentação. Depois ficou por sua conta, trabalhando para poder estudar Ciências da Nutrição, em Londres. Optou por viver em Brighton, pela proximidade ao mar. Ao fim de cinco anos regressa a Portugal, onde iniciou a sua carreira, montando um pequeno consultório na Parede (Lisboa), localidade onde atualmente tem a sua clínica. Os primeiros tempos foram difíceis, mas hoje a realidade é outra. De um consultório que raramente recebia pacientes, Humberto Barbosa erigiu um império da nutrição.

 

Esta mudança corporativa da Clínica do Tempo é uma forma de associar clientes mais jovens à marca?

Exatamente. O facto de saberem que existe alguém de uma faixa etária jovem que os vai atender, faz os jovens imaginar que vão ser entendidos melhor. Mas a mensagem principal que nós quisemos passar foi mesmo a de continuação, uma mensagem de longevidade. Mostrar que o projeto não se extinguia no dia em que eu já não fizesse parte deste mundo. (risos)

 

Ter o seu filho Tomás Barbosa associado à imagem da clínica é uma forma dele seguir as suas pisadas?

Ele traçou o seu próprio caminho que, curiosamente em termos profissionais, é muito idêntico ao meu. A única diferença é que eu fiz a vida académica fora de Portugal e ele fê-la cá. Eu comecei a perceber de nutrição aos 17 anos, quando entrei na faculdade e ele, com 10 anos, já sabia mais de nutrição do que alguns alunos que andam no 2º ou 3º ano, porque interessava-se. Sempre foi muito curioso. Já estava no sangue...

 

Que importância tem a nutrição na sociedade atual? Vivemos num mundo em que tudo é feito à pressa...

Todas as pessoas têm 24 horas, mas a forma como aproveitam esse tempo é que é diferente. Podem ter muito tempo, mas, por não o saberem gerir, têm de andar sempre apressadas e em situações de stress permanente. E nós aqui ensinamos, com o nosso programa principal da Clínica do Tempo, o Programa de Reeducação Alimentar e Comportamental com Modelação Corporal, a fazerem essa gestão. Isso não inclui apenas ensinar as pessoas a comer. A reeducação comportamental ensina as pessoas a se reeducarem até na gestão do seu tempo e a controlar o stress, porque explicamos que a doença que mais mata no mundo inteiro não é o cancro, são as doenças cardiovasculares causadas essencialmente por duas coisas: excesso de gordura e excesso de stress. O stress desencadeia uma alteração hormonal no nosso organismo que faz aparecer os primeiros sintomas: dores de cabeça, que podem rapidamente passar a enxaquecas, má qualidade do sono? e há um sintoma fácil de identificar que é: começarmos a gritar com aqueles que mais gostamos (risos). Nunca vamos deixar de ter situações de stress, mas podemos treinar o nosso organismo para não reagir negativamente.

«Atendemos, anualmente, clientes de mais de 51 países diferentes»

E de que forma a Clínica do Tempo pode ajudar?

Primeiro fazemos um diagnóstico, porque há vários tipos de personalidades e vários tipos de stress. Tentamos identificar quais são as lacunas maiores que as pessoas têm. A seguir ensinam-se técnicas de relaxamento, de respiração, outras até por algum transcendentalismo, alguma meditação.

A nível de gordura, que é outro problema que também provoca muitas mortes prematuras, temos um tratamento que permite perder gordura localizada: o Liposhaper, a primeira lipoaspiração não-evasiva. É um tratamento que não tem cortes, não tem sangue, não tem dores, não tem anestesias. É o único tratamento do mundo que pode ser feito em crianças e em idosos e permite perder até 20 centímetros com uma única sessão de tratamento.

 

É possível emagrecer sem sacrifícios?

É possível emagrecer com 100 sacrifícios, com 99 sacrifícios, com 98, 97... (risos), mas aqui nós ensinamos as pessoas a emagrecer sem sacrifícios com S, porque normalmente emagrecer sem sacrifícios com C é fácil. A mudança de uma letra provoca toda a diferença. Nós somos animais de hábitos e, no primeiro dia, quando as pessoas têm de iniciar um regime alimentar, custa; o segundo dia, custa; o terceiro dia, até dá direito a chamar nomes a quem prescreveu aquela dieta! Mas, ao fim de 10 dias, parece que toda a vida fizemos aquilo. O truque é que as dietas não sejam demasiado restritivas, quer do ponto de vista calórico, quer do ponto de vista da variedade, porque custa muito! As dietas não têm de ser todas iguais e podem ser adaptadas ao gosto das pessoas.

 

Para isso é necessário um acompanhamento... Estamos a falar de quanto tempo?

Se me perguntar qual é o segredo do sucesso da Clínica do Tempo...

Essa era a última pergunta...

(risos)? eu dir-lhe-ia que é baseado em vários fatores. Em primeiro lugar, ter uma equipa multidisciplinar: médicos, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas, personal trainers, um departamento de investigação? Em segundo lugar, temos uma boa recepção aos clientes. Temos um call center que fala várias línguas e que permite retirar 80% das dúvidas num primeiro telefonema. Nós atendemos, anualmente, clientes de mais de 51 países diferentes, porque comunicamos em várias línguas. Um cliente na Clínica do Tempo traz em média 5,5 clientes e isso é uma proporção excelente. E não é por acaso, é fruto de muito trabalho. Temos protocolos com cinco das dez melhores clínicas a nível mundial na nossa área. Se hoje se descobrir um tratamento revolucionário anti envelhecimento no Japão, três dias depois temos cá um dossier completo com toda a informação. Ter um controlo de qualidade e de excelência é um pouco do segredo do sucesso da Clínica do Tempo. E o facto de ser, também, um conceito que as pessoas já sabem que não se extinguirá com a morte do seu criador, porque foi precisamente acautelada a longevidade do próprio? (risos)

 

O que é isto da longevidade? É viver bem e mais tempo?

Antigamente, a longevidade significava acrescentar anos de vida. Hoje, não chega. O mais importante não é o número de anos que se vive, é a qualidade dos últimos anos da nossa vida. Não queremos viver os últimos dez anos sabendo que no armário da casa-de-banho temos uma farmácia completa, imensas dores, dificuldade de movimentação, rigidez articular? O desafio de hoje, para um especialista em anti envelhecimento, não é apenas acrescentar anos de vida às pessoas, é acrescentar anos de vida com qualidade. A melhor maneira de se morrer, é morrer saudável.

 

O posicionamento da marca Clínica do Tempo continua firme no território português?

Continua muito firme. Nós não temos concorrentes directos em Portugal. Existem algumas clínicas 100% vocacionadas para a área estética, mas com questões técnicas. Existem clínicas de cirurgia plástica que tratam de corrigir algumas imperfeições, de forma evasiva, mas que não fazem as reeducações alimentares e comportamentais. Por isso, não existe nenhuma clínica que ofereça exatamente os mesmos serviços que nós. É por isso que já fomos apontados, pelos fabricantes da tecnologia base de alguns dos nossos tratamentos, como líderes mundiais em anti envelhecimento e lipoaspiração não-evasiva, graças ao número de clientes que temos ? temos mais de mil novos clientes todos os meses divididos pelas nossas cinco clínicas.

«Antigamente, a longevidade significava acrescentar anos de vida. Hoje, não chega»

Rumou também a Angola e Moçambique. Porquê?

A entrada em Angola e Moçambique foi uma simpatia para os nossos muitos e elevados clientes que antes vinham a Portugal, mas que depois não tinham tempo para vir fazer as suas manutenções com a periodicidade que eles desejavam e necessitavam.

 

Está nos planos a abertura noutros países?

Existem clínicas que querem criar uma rede tão grande, estar em cinco continentes, mas isso não é, de todo, aquilo que está nos meus planos fazer de futuro. Contamos ainda este ano ou no princípio de 2017 abrir no Dubai, por exemplo, mas nunca vamos querer abrir 100 clínicas pelo mundo todo. Nós conseguimos, pela forma como comunicamos, que um cliente que esteja na Austrália, venha passar uma semana a Portugal, faça um tratamento e aproveite para fazer turismo. Temos um departamento que trata de absolutamente tudo: imaginemos que o cliente quer algo exclusivo, nós fazemos com que o cliente possa vir no seu avião particular e aterre no aeroporto de Tires. Vamos buscá-lo no nosso carro exclusivo. A seguir, se ele não quiser ficar num hotel por questões de confidencialidade - atendemos muitas pessoas conhecidas do mundo do espectáculo e do desporto, a nível mundial -, podem ficar a bordo do nosso barco, que tem o conforto de um hotel de sete estrelas.

 

Diz-se que o sonho comanda a vida. A nutrição comanda a longevidade?

Quando nós sonhamos, o único risco que corremos é que o sonho se torne realidade. É muito bom sonhar, é muito bom traçar objetivos, porque se as pessoas sonharem com muita vontade, pode ser que, no meio daqueles sonhos, apareçam as fórmulas para conseguir atingir e ultrapassar essas questões. Com a nutrição é a mesma coisa: nós somos aquilo que comemos.

 

PARTILHAR O ARTIGO \\