Numarine 60 Flybridge

Linhas musculadas


\\ Fotografia Alberto Cocchi

Seguindo o tradicional estilo desenvolvido pelo grupo turco, com um design desportivo e espaçosas áreas num interior inundado de luz, o Numarine 60 Flybridge foi desenvolvido pelo designer Can Yalman, autor do conceito, linhas externas e interior, por Umberto Tagliavini, arquiteto naval, e Gurit, responsável pela engenharia estrutural.

As técnicas de construção Numarine - por infusão a vácuo - tornaram este Flybridge 60 muito competitivo na sua gama, podendo alcançar, segundo o estaleiro, 35 nós em velocidade máxima e 28 em cruzeiro. Graças também aos dois motores Volvo IPS 950, de 725 hp cada, cuja pequena dimensão permitiu aumentar a capacidade do tanque de combustível para 3200 litros, conferindo-lhe uma autonomia de 375 milhas náuticas, uma redução do consumo de combustível em 30%, menos 30% de emissões de CO2, menos 50% de ruídos, facilitando, igualmente, a sua condução.

O tipo de motores usados permitiu aumentar a capacidade do tanque de combustível e a autonomia, reduzindo o consumo e as emissões de CO2.

Com 18.4 metros de comprimento (LOA) e 5.15 metros de boca, o seu exterior seduz pela silhueta luminosa, de linhas ‘musculadas’, e pelo uso do vidro, o que lhe confere transparência. Já o interior fascina pelos espaços abertos e desafogados, pelas enormes janelas panorâmicas, pelos LED?s que se acendem quando a noite cai, pelas três suítes para convidados, para além da suíte exclusiva do proprietário, cujas áreas são muito maiores do que seria de esperar num iate destas dimensões. Dada a luminosidade das áreas internas, seria fácil de adivinhar que o vidro se estende também ao interior, mas este é harmoniosamente combinado com aço inoxidável, concedendo contemporaneidade e luxo aos espaços.

Por muito prazeroso que seja admirá-lo numa qualquer marina ou num porto, o Numarine 60 Flybridge foi feito para rasgar os mares, proporcionando conforto e momentos felizes.

PARTILHAR O ARTIGO \\