Resorts

Carlos Leal

\\ Texto Maria Cruz
\\ Fotografia Vasco Célio

Não ter objetivos é estagnar! Tal como nos diz Carlos Leal, diretor-geral da United Investments Portugal (UIP), empresa proprietária do Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort, «é obrigatório, para se ter sucesso, haver sempre objetivos para concretizar». Carlos já concretizou muitos! Em entrevista à Villas&Golfe fez-nos um balanço da UIP; falou-nos dos momentos de crise e das vantagens no investimento imobiliário de luxo no país; apresentou, ainda, a nova propriedade Pine Cliffs Ocean Suites, A Luxury Collection Resort; pronunciou-se sobre o papel dos Golden Visa no mercado imobiliário em Portugal; e, em termos de futuro, deixou no ar a ideia de que, em breve, novos projetos surgirão.

Em termos gerais, qual é o balanço que faz do negócio da UIP em Portugal?

O balanço é bastante positivo. Temos continuado a crescer e estamos atentos ao mercado e a oportunidades que possam surgir, com as quais nos identifiquemos, não só em Portugal, mas também a nível internacional, em particular com a nossa marca hoteleira Yotel. 

 

Os momentos de crise puseram em causa os objetivos do grupo em Portugal?

Os momentos de crise são «condicionantes gerais» que afectam não só Portugal, mas também outros países europeus. Nestes períodos conturbados o trabalho passa tanto pelos investidores como pelas entidades oficiais.

 

Falando do Pine Cliffs, como define o resort em termos de oferta?

O Pine Cliffs, após o projeto de renovação que se desenvolveu em várias fases, reforçou ainda mais o seu posicionamento como um dos resorts de luxo mais prestigiados e premiados da Europa. Prova disso é a recente distinção nos World Travel Awards 2016 como Melhor Resort para Famílias da Europa e Melhor Novo Resort na Europa, num reconhecimento especial às recém-inauguradas Pine Cliffs Ocean Suites.

Para além da sua localização única, o resort disponibiliza de uma vasta oferta de unidades de alojamento, assim como várias opções exclusivas de lazer e lifestyle para toda a família, desde o nosso novo spa – Serenity, The Art of Well Being –, oferta de F&B, com o restaurante ZEST, e uma extensa oferta de lojas, sempre guiadas pela excelência de uma unidade de cinco estrelas. É obrigatório, para ter sucesso, haver sempre objetivos para concretizar. Não ter objetivos é estagnar! 

«A Luxury Collection Resort, inauguraram uma nova era no luxo residencial, no Algarve e em Portugal, senão na Europa.»

Recentemente foi apresentada a propriedade Pine Cliffs Ocean Suites, a Luxury Collection Resort

As Pine Cliffs Ocean Suites, A Luxury Collection Resort, inauguraram uma nova era no luxo residencial, no Algarve e em Portugal, senão na Europa. São 76 unidades de luxo, todas suítes, vendidas como um produto imobiliário com uma componente de investimento e uma exploração turística sob a conceituada marca Luxury Collection

É impossível não fazermos referência aos Vistos Gold. Há um grande impacto dos Golden Visa no vosso negócio?

O investimento nos nossos produtos é compatível com o regime do Residente Não-Habitual (NHR) e o Programa de Autorização de Residência para Atividade de Investimento, conhecido como Golden Visa. Naturalmente estes programas desempenham um papel importante no negócio do mercado imobiliário em Portugal e, obviamente, que o Pine Cliffs Resort também beneficiou. Mas é de realçar que não corroboramos a ideia de que o Visto Gold é a salvação e a solução para todos os desafios e dificuldades que vivemos atualmente em Portugal, bem como não acreditamos num plano de negócio em que se está demasiado dependente de um só sector de mercado. No que respeita ao programa em si, tem proporcionado muitas vantagens e em geral é positivo, mas necessita de uma revisão urgente para que seja mais competitivo, especialmente em relação aos prazos do processo e à emissão dos vistos. Os prazos do processo até à aprovação e a dificuldade de deslocação têm comprometido aquele que é, na minha opinião, um dos melhores programas de investimento em residência a nível mundial. A falta de voos directos de alguns países, como por exemplo a China, também não ajuda.

 

Em termos de projetos futuros, o que temos de novo?

Adquirimos o Sheraton Cascais, antigo Viva Marinha Resort, o qual foi sujeito a uma remodelação profunda. Apostámos em outras oportunidades de investimento sobre as quais darei mais notícias em breve. 

«Continuamos o nosso esforço em receber e proporcionar aos nossos clientes um serviço de qualidade»

Como vê atualmente a área do turismo e imobiliário em Portugal?

Da nossa parte, continuamos o nosso esforço em receber e proporcionar aos nossos clientes um serviço de qualidade. É importante que os turistas tenham a sua vida facilitada e que possamos criar condições para facilitar a visita a Portugal, bem como, por exemplo, para chegar ao Algarve. Para isso, é fundamental a TAP trazer de regresso voos directos aos nossos mercados alvo, em particular Inglaterra, e os novos mercados como a França e o resto da Europa. 

Há sonhos ainda na gaveta?

Como disse António Gedeão, «O sonho comanda a vida» e são eles que nos movem. O meu espírito competitivo impulsiona-me a querer e fazer sempre melhor! Razão pela qual posso dizer que ainda tenho muitos objetivos a atingir e sonhos a realizar, tanto a nível pessoal, como profissional. Considero-me uma pessoa muito persistente, pois nunca desisto facilmente. Neste momento, estou determinado em conseguir concretizar o nosso projeto Vale do Freixo, Golf & Country Estate, que se iniciou em 2001 com a aquisição do terreno e que, infelizmente, 15 anos depois ainda não está licenciado, fruto do excesso de burocracia e constantes alterações e directivas dos vários governos.

PARTILHAR O ARTIGO \\