Decoração

Sofia Andrez

\\ Texto Maria Cruz
\\ Fotografia Marco Santos

Formou-se em gestão de empresas, mas agora é a decoração que a realiza. Durante onze anos teve a seu encargo uma empresa de moradias para arrendamento de curta duração, a nível nacional. E sempre que uma casa lhe chegava às mãos acabava por ajudar o proprietário a mudar alguma coisa na mesma. Ora mudava a disposição do mobiliário, ora pintava-se uma parece… até que um dia nasce a filha mais nova, agora com seis anos, e vende a empresa de arrendamentos. Passou, portanto, a dedicar-se à filha e aos cursos de decoração. Hoje, é feliz, todos os dias, porque quando acorda sabe que vai fazer o que gosta e assim «a probabilidade de correr bem é muita».

Lembra-se de como foi decorar a primeira casa? 
Depois dos cursos de decoração, há um familiar que me sugere fazer a decoração da sua casa, para tentar vendê-la mais rapidamente. Fiz a decoração nunca pensando que, de facto, ia seguir aquela área. Fiquei surpreendida com a opinião dos agentes de imobiliária que conheciam a casa antes da minha intervenção. Começaram a solicitar os meus serviços. Então, a partir daí, fui tirar uma especialização em design de interiores em Lisboa, durante um ano, para adquirir conhecimentos mais técnicos.

Criando, deste modo, a Sofia Andrez Interiors?
Sim. Nós somos um gabinete de design de interiores e arquitetura. Qualquer cliente que tenha uma casa e queira fazer uma decoração completa, ou parcial, nós ajudamos. Claro que tem mais interesse projetos completos. Porque aí a marca está lá, no seu todo. Mais interesse temos em iniciar a intervenção desde a altura da construção, para podermos intervir na escolha dos acabamentos, revestimentos, materiais e respectiva iluminação.

A Sofia está a mudar o estilo de decoração do Algarve. Vai ficar-se só por aqui?
O mercado do Algarve precisava de uma frescura, acho que não tem tido, e estava tudo demasiado clássico, muito pesado e ostensivo. A nossa marca não reflecte isso. Ligamos ao conforto, ao charme e à simplicidade. O mercado não estava habituado a essa linha e, agora, começou a ver uma decoração mais clean

Vilamoura escolheu a Sofia para decorar alguns dos seus empreendimentos… 
Tive contacto com Paul Taylor, CEO do Vilamoura, num projeto pessoal, e o Paul gostou da minha abordagem, pela forma simples com que lido com os clientes. Sou flexível, adapto-me com facilidade àquilo que o cliente pretende, não só a nível de budget, mas também num todo, quando proponho e apresento um projeto logo à partida já foi feita uma análise aprofundada com o cliente, de forma a perceber quais são realmente as suas necessidades e as suas preferências, gosto e tendências a nível de cores e a forma como vêem e sentem as suas casas.

Qual é o estilo do Sofia Andrez Interiors?
Mistura de estilos. Entre shabby chic, contemporâneo e algumas peças clássicas, mas modernizadas. Decoração muito leve e fresca.  Gosto de apontamentos marroquinos. Sou bastante ecléctica.  

«Os meus projetos têm alma»

Em cada espaço decorado há um pedaço de si…
Tenho uma filosofia de vida: tudo o que se faz com amor e paixão tem tudo para dar certo, seja numa relação pessoal, de amizade, profissional, ou até numa viagem que se faça. Os meus projetos têm alma. Dedico-me ao detalhe, ao pormenor. Não é sempre a mesma linha, ‘chapa cinco’. É feito com amor, carinho e dedicação.

É ainda uma jovem neste ramo…
O meu nicho de mercado é o Algarve, aqui resido. Tenho dois showrooms abertos, em Vilamoura e na Quinta do Lago. Gostava que a marca Sofia Andrez Interiors fosse uma marca de referência, a nível do Algarve, mas gostava de expandir para Lisboa e Porto.

Sonhava com este mundo decorativo.  Concretizou. O que significa?
Significa viver feliz todos os dias, porque quando acordo vou fazer o que gosto. Quando a pessoa faz o que gosta, dedica-se e empenha-se e a probabilidade de correr bem é muita. 

Formou-se em gestão de empresas, mas agora é a decoração que a realiza. Durante onze anos teve a seu encargo uma empresa de moradias para arrendamento de curta duração, a nível nacional. E sempre que uma casa lhe chegava às mãos acabava por ajudar o proprietário a mudar alguma coisa na mesma. Ora mudava a disposição do mobiliário, ora pintava-se uma parece… até que um dia nasce a filha mais nova, agora com seis anos, e vende a empresa de arrendamentos. Passou, portanto, a dedicar-se à filha e aos cursos de decoração. Hoje, é feliz, todos os dias, porque quando acorda sabe que vai fazer o que gosta e assim «a probabilidade de correr bem é muita».

Lembra-se de como foi decorar a primeira casa? 
Depois dos cursos de decoração, há um familiar que me sugere fazer a decoração da sua casa, para tentar vendê-la mais rapidamente. Fiz a decoração nunca pensando que, de facto, ia seguir aquela área. Fiquei surpreendida com a opinião dos agentes de imobiliária que conheciam a casa antes da minha intervenção. Começaram a solicitar os meus serviços. Então, a partir daí, fui tirar uma especialização em design de interiores em Lisboa, durante um ano, para adquirir conhecimentos mais técnicos.

Criando, deste modo, a Sofia Andrez Interiors?
Sim. Nós somos um gabinete de design de interiores e arquitetura. Qualquer cliente que tenha uma casa e queira fazer uma decoração completa, ou parcial, nós ajudamos. Claro que tem mais interesse projetos completos. Porque aí a marca está lá, no seu todo. Mais interesse temos em iniciar a intervenção desde a altura da construção, para podermos intervir na escolha dos acabamentos, revestimentos, materiais e respectiva iluminação.

A Sofia está a mudar o estilo de decoração do Algarve. Vai ficar-se só por aqui?
O mercado do Algarve precisava de uma frescura, acho que não tem tido, e estava tudo demasiado clássico, muito pesado e ostensivo. A nossa marca não reflecte isso. Ligamos ao conforto, ao charme e à simplicidade. O mercado não estava habituado a essa linha e, agora, começou a ver uma decoração mais clean

Vilamoura escolheu a Sofia para decorar alguns dos seus empreendimentos… 
Tive contacto com Paul Taylor, CEO do Vilamoura, num projeto pessoal, e o Paul gostou da minha abordagem, pela forma simples com que lido com os clientes. Sou flexível, adapto-me com facilidade àquilo que o cliente pretende, não só a nível de budget, mas também num todo, quando proponho e apresento um projeto logo à partida já foi feita uma análise aprofundada com o cliente, de forma a perceber quais são realmente as suas necessidades e as suas preferências, gosto e tendências a nível de cores e a forma como vêem e sentem as suas casas.

Qual é o estilo do Sofia Andrez Interiors?
Mistura de estilos. Entre shabby chic, contemporâneo e algumas peças clássicas, mas modernizadas. Decoração muito leve e fresca.  Gosto de apontamentos marroquinos. Sou bastante ecléctica.  

PARTILHAR O ARTIGO \\