R. López de Heredia

Prestígio e Tradição

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia Viña Tondonia/ Pepe Franco; Helene Binet

Há poucos produtores de vinho no mundo cujo nome é sinónimo de tamanha herança e prestígio. A Bodega R. López de Heredia guarda orgulhosamente a tradição vinícola que passou de geração em geração, mas é, paradoxalmente, uma adega de vanguarda, exemplo para jovens produtores dos quatro cantos do mundo. Convicção, selecção e paixão são os segredos, herdados de um homem visionário.

Foi em 1877 que Don Rafaél López de Heredia y Landeta fundou a empresa, iniciando a construção do que é ainda hoje a adega desta casa. A sua grande paixão pela terra e pela vinha foi o alicerce do que viria a ser a primeira adega em Haro e uma das três primeiras em toda a Rioja (Espanha). Estabeleceu a sua lendária vinha Tondonia nas encostas com vista para o rio Ebro mas, embora esta seja a maior e mais reputada, hoje em dia outras há, perfazendo um total de 170 hectares de vinhedos, que são o resultado de um respeito extremo pelos terroirs que lhes dão origem e de uma sábia paciência na espera da criação.

As adegas impressionam pela sua solidez, grandiosidade e naves subterrâneas.

Mas as aspirações de Don Rafaél incluíram também projetos arquitectónicos, como a famosa Txori-Toki (termo basco para «casa do pássaro»), uma torre de observação que permite testemunhar o progresso das vinhas ao longo das estações. As adegas propriamente ditas, que impressionam pela sua solidez, grandiosidade e naves subterrâneas, são o resultado do esforço de várias gerações que, impulsionadas pelo fundador, vão dando grandes contributos para que já tivessem sido apelidadas de «Catedral do Vinho». É lá que nos barris de carvalho, e só carvalho ? característica que faz parte da filosofia da Casa, assim como o facto de possuir a sua própria tanoaria ? se processa a parte final da «magia» de fazer vinhos inesquecíveis.

E porque os tempos se conjugam, por ocasião do 125.º aniversário os descendentes do fundador contactaram o reputado gabinete de arquitetura Zaha Hadid no sentido de construir uma infraestrutura que albergasse um stand que o fundador levara à Feira Mundial de Bruxelas em 1910. Nasceu assim a loja, sala de provas e showroom vanguardista da empresa: uma garrafa nova para um vinho antigo! O presente e o futuro com o passado lá dentro!

PARTILHAR O ARTIGO \\