2017 - Riscos e oportunidades

José Manuel Fernandes

Eurodeputado

Em 2017, enfrentaremos os ‘tradicionais’ desafios da globalização, escassez de recursos naturais, alterações climáticas, aumento da população mundial e migrações. Na União Europeia continuaremos a enfrentar a baixa natalidade, a questão da segurança e do abastecimento energético, e os recentes problemas resultantes do terrorismo e da vaga de refugiados. Para vencermos todos estes desafios exige-se, no mínimo, uma acção conjunta, coordenada e partilhada. Não se resolverão nem com muros, nem com o ‘orgulhosamente sós’! A solução é mais solidariedade, mais responsabilidade, mais partilha, ou seja, mais União Europeia. 

Paradoxalmente, o que está a triunfar no mundo são os nacionalismos, o radicalismo e o ódio, como prova o Brexit, a eleição de Trump nos EUA e de Duterte nas Filipinas. Os moderados estão a perder e a ficar ‘entalados’ pelos extremos de direita e esquerda.

Em 2017, teremos cruciais desafios eleitorais, em França, na Holanda e na Alemanha. É certo que a extrema direita vai crescer... 

Acredito que venceremos os riscos de 2017 e que aproveitaremos as oportunidades. O Plano Juncker será alargado até 2020 e reforçado para poder mobilizar 500 mil milhões de euros. Teremos um ‘Plano Juncker para África’ que pretende mobilizar, no mínimo, 44 mil milhões de euros em investimentos. Em 2017, teremos de acelerar, fortemente, a execução do ‘Portugal 2020’. Portugal é capaz! Temos excelentes empresas e empresários, universidades de excelência, uma juventude qualificada, um clima favorável, uma enorme riqueza patrimonial, cultural e gastronómica. Temos tudo para vencer! 

PARTILHAR O ARTIGO \\