\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia Direitos Reservados

Glimpse - 5 Room Puzzle

A versatilidade de Tânia Carvalho

Nascida em Viana do Castelo, Portugal, em 1976, Tânia Carvalho iniciou os estudos de dança na sua cidade natal, tendo depois prosseguido a sua formação artística na Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha, na Escola Superior de Dança de Lisboa e no Forum Dança. A sua carreira artística é marcada pela versatilidade e pelo mistério, sendo que a sua vontade de expressão não se esgota apenas numa só linguagem, movendo-se em áreas como coreografia, música, dança e desenho. A densidade e versatilidade fazem de Tânia Carvalho uma das mais ricas e fascinantes artistas portuguesas da sua geração e têm-na levado a uma plêiade de espaços e colaborações.

Depois de A Tecedura do Caos, espetáculo aclamado pela crítica e considerado um dos melhores de 2015, Tânia Carvalho regressou ao Teatro Maria Matos com uma nova criação – Glimpse - 5 Room Puzzle –, primeiramente apresentada no Centre Pompidou (Paris) e interpretada pela própria, por Luís Guerra e Marta Cerqueira. No Glimpse - 5 Room Puzzle, um híbrido entre o desenho e a dança, dois corpos vestidos de preto vão criando desenhos no espaço branco, tentando atravessar, com uma única linha contínua, todas as paredes de um retângulo dividido em cinco divisões, simbolizando o puzzle de uma relação e a impossibilidade constante de nos encaixarmos, de nos entendermos uns aos outros, obtendo apenas vislumbres. Tânia Carvalho entra também em cena, não tanto como bailarina, mas mais como ‘uma personagem’ ou uma ‘criatura’, que representa todas as coisas que não se conseguem explicar, que não se veem e que funcionam como um ponto de fuga.

PARTILHAR O ARTIGO \\